POR QUE A ARTERIS ESCOLHEU INSTALAR A SUA BASE NO JK FINANCIAL CENTER

- Imprensa -

Uma das maiores companhias do setor de concessões de rodovias do Brasil, com cerca de 3,4 mil km administrados, a Arteris é um importante cliente da CCP. Responsável pela gestão de várias rodovias localizadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná, o mais importante eixo econômico e industrial do país, a empresa escolheu o edifício JK Financial Center para instalar seu escritório central. Confira nesta entrevista com Djanir Ferreira, gerente de facilities da Arteris, os motivos que levaram a companhia a optar por um empreendimento administrado pela CCP.

Quais critérios a empresa elege como prioritários na seleção de seus parceiros comerciais?

A Arteris escolhe seus parceiros a partir de diferentes processos de análise. Esses processos envolvem desde questões de compliance até a forma como as empresas se relacionam com seus clientes, portfólio de produtos e serviços oferecidos, indicação de outras empresas com atuação semelhante à Arteris, entre outros. No caso da CCP, levamos em conta o padrão dos edifícios oferecidos em termos de segurança, gestão e conveniência para nossos colaboradores.

Considerando o perfil de negócio e os objetivos futuros da Arteris, qual a importância de construir e manter um relacionamento de longo prazo com um parceiro comercial, como é o caso da CCP?

Essa parceria é fundamental para que a companhia tenha sempre uma empresa de referência para futuras mudanças ou implementação de novas instalações. A Arteris está constantemente olhando oportunidades do mercado de concessões. Sempre que um leilão é concluído, existe toda uma preparação para instalar nossas bases na nova região de atuação. Contar com essa parceria facilita o processo de mapeamento e indicação de possíveis localidades em pontos onde a companhia está começando a operar, por exemplo.

Como a empresa avalia o fato de estar estabelecida em um edifício corporativo (JK Financial Center), cujas demandas e necessidades do locatário são atendidas e administradas diretamente pelo proprietário do empreendimento? Em termos de benefícios, qual é a percepção da empresa acerca deste modelo de relacionamento?

Existe uma grande diferença entre estar alocado em um edifício administrado por uma empresa terceira e ter contato direto com o proprietário. Além de agilizar processos, existe um atendimento personalizado e mais liberdade nas tratativas, tornando as negociações mais produtivas não só no ato da locação, mas também em reformas necessárias. Mais do que um contrato, nesses casos existe uma relação comercial. Essa relação funciona como um canal para trocar boas práticas e indicações de fornecedores.

É possível citar uma ou mais ocorrências em que a empresa percebeu claramente o diferencial da CCP devido ao seu atendimento personalizado?

Percebemos diferença durante as negociações e no atendimento do dia a dia. Aprovar uma reforma e conversar sobre qualquer problema que surgir ficou mais ágil e prático.

  • Deseja receber
    notícias exclusivas?